Fisioterapia

Maca, costas e gel. Fios.
Eletricidade.
Não quis o travesseiro.
Pouco a pouco aumentavam-se os pulsos. E relaxava.
Sentia a contração do trapézio e aquela dorzinha insistente no pé do pescoço. Deixava-o ali a observar os esforços das senhorinhas, em reabilitação, ou as tiradas que chamavam seu terapeuta de Felipe Dylon – antes era Michel Teló.
Riu.
Pediu mais intensidade. Vibrava e relaxava-o.
Mas eram poucos os minutos. E em pouco tempo tinha a certeza que a dor voltaria.
Pelo menos ele também voltaria. Precisa ainda de muito tratamento. De choque.

Anúncios
Etiquetado , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: